Todos os guardas municipais de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, do turno da manhã, não saíram para fazer o patrulhamento de ruas e órgãos públicos nesta terça-feira (15). O protesto é contra o uso de coletes à prova de balas vencidos há quase um ano e a frota de veículos sucateada.

“Estamos com coletes vencidos há quase um ano, sem segurança nenhuma. Esses coletes eram para ter sido comprados no ano passado e até agora nada. É a nossa vida que está em risco”, disse um dos guardas em entrevista à Banda B, que pediu para não ter seu nome revelado.

Com o protesto, nenhum guarda havia saído da unidade central até às 10 horas de hoje. “Todos os bairros e o centro de São José dos Pinhais estão descobertos. Não há patrulhamento. Nenhuma das 12 viaturas saíram da unidade central nesta manhã e nenhum chamado pelo telefone 153 está sendo atendido”, afirmou um dos manifestantes.

A Guarda Municipal de São José dos Pinhais realiza um trabalho ostensivo de patrulhamento comunitário e atende diversas ocorrências policiais. Ao todo, o efetivo é de cerca de 190 homens.

Segundos os guardas que cruzaram os braços hoje, o protesto deve seguir até que haja alguma resposta da prefeitura sobre as reivindicações da categoria.

A Banda B procurou a assessoria de imprensa da prefeitura, mas até o fechamento desta reportagem não houve retorno.

Fonte: Band B Curitiba / foto: Prefeitura de São José dos Pinhais