Para quem deixou de contribuir ao INSS no período em que trabalhou como autônomo ou tem algumas contribuições pendentes, a Contabfácil tem uma boa notícia: Dá para acertar as contas e adicionar o tempo na contagem da aposentadoria. 


No entanto, para acrescentar o trabalho na contagem da aposentadoria é imprescindível provar o exercício da atividade profissional. Mesmo que o pagamento dos atrasados seja feito, sem a prova documental o INSS pode não considerar essas contribuições.

É importante regularizar tudo, pois os novos pagamentos ajudam a melhorar a média salarial e o cálculo da aposentadoria.

Fique atento às regras de pagamento para não perder dinheiro!

–  Contribuinte autônomo pode pagar o INSS em atraso a qualquer época. Se o atraso for menor do que cinco anos, basta acessar o site Meu INSS e calcular as guias em aberto.

– Se o atraso for superior a cinco anos, o segurado vai precisar agendar atendimento em uma agência do INSS para apresentar documentos como recibo do Imposto de Renda, para comprovar renda e profissão.

– Qualquer documento que indique a profissão ou mostre que o segurado trabalhou no período pode ser útil para comprovar a atividade, como recibos e notas fiscais, por exemplo.

Tenha a melhor contabilidade online com a Contabfácil. Siga a gente no Facebook e no Instagram agora mesmo para saber de mais novidades!