Seis pessoas foram flagradas por equipes da Secretaria da Defesa Social entrando em ônibus biarticulado sem pagar a tarifa, no início da tarde desta quinta-feira (25/4).

A ação de repressão aos chamados fura-catracas foi feita na estação-tubo Bruno Filgueira, no bairro Bigorrilho, por equipes da Guarda Municipal e pelo Departamento de Inteligência da Defesa Social, com apoio da Urbs – responsável pela gestão do transporte coletivo na cidade.

No horário de saída das aulas da manhã, quatro adolescentes e dois jovens entraram pela porta traseira do ônibus sem passar pela estação-tubo e pagar a passagem. Com um dos jovens, a Guarda Municipal encontrou uma pequena quantidade de maconha.

Ao anunciar a ação dentro do ônibus, os guardas municipais foram aplaudidos pelos demais passageiros. Os jovens foram encaminhados ao distrito policial da área e os estudantes com menos de 18 anos para a Delegacia do Adolescente.

“Temos intensificado rondas em diversos horários, em terminais e estações-tubo pela cidade toda, para inibir essa conduta que deixa transtornado o cidadão que paga a tarifa e convive com essa prática”, afirma o secretário da Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel.

“Parabenizamos a Guarda Municipal pelo excelente trabalho que vem fazendo no transporte coletivo e reforçamos o pedido para que as pessoas tenham respeito com os demais e não ‘furem’ a catraca. Quem fizer isso está infringindo a lei e corre o risco de ser pego na próxima operação”, disse o diretor executivo das empresas de ônibus de Curitiba, Luiz Alberto Lenz César.

Abordagens

Em outra ação no transporte coletivo, desenvolvida no fim da tarde de quarta-feira (24/4), 655 pessoas foram abordadas pelas equipes da Guarda Municipal do núcleo Bairro Novo e pelo Grupo de Operações com Cães (GOC) no Terminal Sítio Cercado e em estações-tubo da região.

Além de reforço nas rondas, são feitas abordagens e inspeção para verificação de armamento ou drogas dentro dos ônibus. Também é realizado um trabalho de orientação para que os passageiros saibam que podem contar com a Guarda Municipal em caso de emergência, ligando para o telefone 153.

A partir do acionamento é possível deslocar a equipe que estiver mais próxima para ir até o local verificar a denúncia. “Este trabalho e divulgação são importantes para que a população saiba que pode contar com a Guarda Municipal em qualquer emergência dentro do transporte coletivo”, reforça o chefe do núcleo da Defesa Social Bairro Novo, Jonatas Barbosa de Lima.

Fonte: Prefeitura de Curitiba