A temporada de verão no Litoral do Paraná fechou os primeiros 30 dias e os serviços do Governo do Estado proporcionaram mais segurança, praias limpas, lazer e serviços gratuitos ao veranista. O balanço divulgado nesta terça-feira (22) aponta que houve redução nos crimes de furto (-6,4% %), de roubo (-41,1%) e de mortes violentas (7,7%).

A Sanepar retirou 321 toneladas de lixo das praias. A empresa produziu mais de 2,2 bilhões de metros cúbicos de água para atender a demanda da população.

Os dados foram divulgados em entrevista à imprensa no auditório do Sesc Caiobá, em Matinhos. Participaram o coordenador da Operação Verão Paraná 2018/2019 e comandante do 6° Comando Regional da PM, coronel Valterlei Mattos de Souza, representantes das secretarias de Estado, autarquias e órgãos estaduais envolvidos na Operação Verão.

“O balanço é extremamente positivo, com integração entre os órgãos, o que se reflete na melhor prestação de serviço ao cidadão que busca o nosso Litoral neste período. O investimento do Governo do Estado trouxe mais segurança, serviços e diversão à comunidade e isso pode ser comprovado com os índices”, avaliou o coronel.

NÚMEROS – Na área da segurança pública foram lavrados pela Polícia Militar 1.135 Termos Circunstanciados (TC), 24,8% a mais que no mesmo período da temporada passada (909). Somente nas situações de perturbação de sossego foram feitos 237 documentos – 3,9% a mais que o registrado no ano passado (228).

A área de polícia judiciária registrou aumento de 25,4% nos procedimentos instaurados (de 2.145 para 2.690 no mesmo período). Também houve um acréscimo no número de prisões (318), com um salto de 40% a mais que na temporada anterior, quando houve 240 prisões.

“Tivemos um aumento no número de procedimentos, em especial os referentes à violência doméstica. Nossos resultados são fruto do trabalho policial integrado à comunidade”, apontou o coordenador operacional da Operação Verão pela Polícia Civil, delegado Miguel Stadler.

Nas rodovias estaduais do Litoral houve aumento de 17,9% nos acidentes (de 67 para 79), nos primeiros 30 dias da Operação Verão, se comparado com o mesmo período anterior. Neste ano houve duas mortes (ambas por atropelamento na PR- 508). Na temporada anterior não houve óbito.

O trabalho de fiscalização das equipes rodoviárias culminou no aumento de 102,8% de veículos retidos (de 106 para 215) e por outro lado na queda de 12,2% no número de imagens por radar (de 8161 para 7161).

RESGATES E REMOÇÕES – Os resgates e remoções aeromédicas feitas pela tripulação do helicóptero do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) salvaram 25 pessoas. Foram mais de 63 horas de voo em todo o Litoral, prestando apoio às ocorrências do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar. A base da aeronave fica em Guaratuba e a atuação é em todo o Litoral e região de Serra do Mar.

O Corpo de Bombeiros, por sua vez fez mais de 70 mil advertências e orientações. Salvando centenas de vidas e evitando que incidentes ocorressem. Confira AQUItodas as ações dos Bombeiros.

SAÚDE – No Hospital Regional do Litoral e no Hospital Lucy R. de M. e Silva foram feitos 699 atendimentos ambulatoriais, além de 3.760 atendimentos de pronto socorro (urgência e emergência). As ações de Vigilância Sanitária, que compreendem os testes rápidos (HIV, Hepatite e Sífilis) nas tendas fixas de Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná contabilizaram 9.686 atendimentos.M

MEIO AMBIENTE – As equipes do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) atenderam 28 denúncias de crimes ambientais, além de fazerem 67 fiscalizações de restinga, outras nove de fauna e flora, bem como apreenderam redes de pesca e materiais de pesca predatória.

Também foram divulgados boletins de balneabilidade das praias. A qualidade das águas paranaenses para banho é o destaque, pois dos 49 pontos analisados constantemente pelos técnicos, apenas dois estão impróprios para banho (eram quatro no período da temporada anterior).

O IAP tem promovido a fiscalização na parte de restinga, da fauna, flora e foi constatado um número grande de veranistas ainda utilizando nas áreas de restinga como estacionamento de veículo. Eles foram orientados e advertidos”, disse o coordenador de fiscalização pleo IAP na Operação Verão, Paulo Kurzlop.

O IAP também trabalha em conjunto com o Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde, que abordou mais de 2,3 mil pessoas e 863 estabelecimentos comerciais no período.

Foram lavrados ainda 41 Termos Circunstanciados, menos que no ano passado, quando foram 54 (-24,07%). As equipes policiais apreenderam ainda 732 caranguejos íntegros e 1.376 unidades de palmito in natura. Foram atendidas 35 ocorrências de flora e outras 23 de pesca desde o início da operação até agora.

COPEL – Mais de 9 mil pessoas foram atendidas nas agências de todo o Litoral, com mais de 6,4 mil serviços comerciais e 3,3 mil atividades emergenciais feitos. “A Copel inovou o setor de distribuição de energia elétrica, temos duas estações, Caiobá e outra em Guaratuba, emprestando patinetes e bicicletas elétricas”, explicou o gerente da agência de Matinhos, Giulliano Casagrande. “Nosso objetivo foi trazer a mobilidade elétrica, esses contêineres funcionam com a própria energia produzida com as placas fotovoltaicas”, explicou.

ESPORTE – Nos quatro postos fixos nos balneários de Praia de Leste, Shangrilá, Ipanema e Pontal do Sul, além da equipe itinerante em Guaratuba, a Superintendência do Esporte atendeu 52.187 pessoas com atividades lúdicas, muitas atrações esportivas e diversão para todas as idades. “A novidade é que atuaremos até o Carnaval. Nossas ações trazem o veranista à praia e temos uma forte parceira com outros órgãos estaduais”, disse Marcia Simioni, coordenadora das atividades na Operação Verão nesta área.

Fonte: AEN