A empresária Cleusa Sandra Le Jambre abriu há um ano uma loja de roupas femininas no bairro Santa Felicidade e já pensa em fazer melhorias e ampliar o seu negócio. “Quero colocar uma iluminação nova, trocar os móveis”, diz ela, que nesta quinta-feira (23/5) foi até o Mutirão MEI promovido pela Prefeitura de Curitiba para aprender como fazer a declaração anual da sua empresa e procurar fontes de financiamento para a expansão. “O mutirão facilita muito a vida, porque podemos resolver várias coisas num mesmo lugar”, elogiou Cleusa.

Na sua segunda edição, o Mutirão MEI, promovido pela Prefeitura e pelo Sebrae no Salão de Atos do Parque Barigui, reuniu vários microempreendedores que tiraram a quinta-feira chuvosa para participar de seminários, consultorias e ter acesso a serviços gratuitos. O evento faz parte da programação da Semana do Empreendedor, que vai até esta sexta-feira (24/5) em Curitiba.

“O Mutirão MEI é uma boa oportunidade para os empreendedores se capacitarem em seminários sobre gestão, tecnologia, negócios inovadores, organização de finanças e imagem pessoal”, disse Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba. Ela ressaltou que nesta edição houve ainda a participação de instituições financeiras, o que facilitou o acesso a informação sobre crédito, financiamentos e taxas para o microempreendedor.

Além do acesso a instituições financeiras, como Credisol, Sicoob, Garantisul, Banco do Brasil e Fomento Paraná, o empreendedor contou com tira-dúvidas com entidades como Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária, Secretaria Municipal de Urbanismo e Finanças (sobre ISS), Receita Estadual, INSS e Conselho Regional de Contabilidade (CRC).

O empresário Rodrigo Teixeira, por exemplo, foi consultar a Vigilância Sanitária. Ele pretende abrir uma confeitaria de doces diet. “Já venho testando as receitas com sucesso e há muita demanda para esse mercado, principalmente para quem faz dieta ou tem restrições alimentares. Quero saber o que precisa para poder colocar a empresa para funcionar”, diz ele.

José Dronneau, microempreendedor da área de TI, usou o mutirão para abrir uma conta de pessoa jurídica no banco e para assistir a palestras. “Precisamos nos atualizar para poder se manter no mercado”, disse ele.

Inovação

Para o consultor e diretor de relações institucionais da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH) no Paraná, Gilmar Silva de Andrade, o caminho  para o empreendedor ter sucesso está na inovação, na criatividade e na conexão com o público consumidor. “Não basta gostar de fazer algo e fazê-lo bem. O empreendedor precisa saber se tem alguém disposto a pagar pelo seu serviço ou produto”, disse ele, que ministrou a palestra O Crescimento de Sua Empresa Começa Hoje!.

Curitiba tem cerca de 100 mil microempreendedores individuais, volume que vem crescendo nos últimos anos. A procura por informação e capacitação tem sido tão grande que a Prefeitura estuda realizar mais uma edição do Mutirão MEI no segundo semestre.

Leticia Wolf Moura Justus, coordenadora dos nove espaços empreendedores da Prefeitura, conta que o mutirão atendeu tanto empresários que já tem um negócio como aqueles que estão pensando em empreender. “Reunimos em um único lugar, vários serviços para que o empreendedor possa se organizar”, disse.

Espaço Empreendedor

As nove unidades do Espaço Empreendedor da Prefeitura já oferecem vários serviços gratuitos, como a formalização ou encerramento do MEI, emissão de alvará e realização da declaração anual. As pessoas podem ainda obter informações contábeis sobre a empresa, como débitos em aberto e formas de quitação.

Em 2018, passaram pelos oito Espaços Empreendedor nas Ruas da Cidadania, aproximadamente 60 mil pessoas. Em abril de 2019 foi inaugurado o nono Espaço Empreendedor na Regional Tatuquara.

A semana termina com o Engenho da Inovação recebendo um especialista do Sebrae que irá fazer a oficina Marketing para Micro e Pequenos Empreendedores: como atuar no cenário digital. A oficina vai das 14h às 18h.

Fonte: Prefeitura de Curitiba