O outono é caracterizado pela queda das altas temperaturas e pela ocorrência de dias chuvosos. As temperaturas mais baixas e o tempo úmido são características que costumam provocar doenças respiratórias, aumentando o índice nesta época do ano. Pessoas que sofrem com sinusites, bronquites e rinites costumam ficar ainda mais suscetíveis a crises alérgicas.

No entanto, as mudanças mais impactantes dizem respeito a diminuição de calor de forma gradual, tendo em vista que esta estação surge entre duas totalmente opostas, ou seja, sucedendo o verão e antecedendo o inverno. Além das mudanças de temperatura, é possível perceber também um tempo mais seco e com maiores incidências de ventos. Assim, todas estas variações podem comprometer o organismo humano, principalmente o sistema respiratório.

Segundo Gregor Paulo Chermikoski Santos, médico pediatra e pneumologista na UBS Califórnia, “com a queda da temperatura a tendência natural é ficarmos em ambientes fechados e o contágio por doenças infecciosas do aparelho respiratório acontece de maneira mais fácil. É muito comum o aparecimento de gripes e resfriados além do agravamento de doenças como rinite e sinusite. Uma das orientações é que as pessoas procurem o Posto de Saúde e mantenham as vacinas para cada faixa etária em dia. Se alimentar corretamente e dormir bem também é muito importante”.

É primordial seguir algumas orientações para não deixar o outono tirar o seu sono:

– Ambientes arejados e iluminados, sem o uso de tapetes, cortinas, carpetes e bichos de pelúcia.
– Quando for fazer a faxina, usar panos úmidos com produtos específicos para tirar a poeira.
– Evite aglomerações de pessoas em ambientes fechados, sempre deixe uma janela aberta. Isso evita que todos no ambiente respirem o mesmo ar contaminado.
– Higienização constante das mãos também é um cuidado essencial.
– Mantenha-se hidratado.

Fonte: Prefeitura de Araucária