Após ficar presa por cerca de nove meses, Allana Brittes, filha de Edison Brittes, conseguiu sair da prisão em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, na última quarta-feira (7), e aproveitou para defender o pai, réu confesso da morte do jogador Daniel. Segundo a mulher, ela não teve participação no crime e ainda acusou a vítima de ter ‘procurado’ a situação.

Fonte: Tribuna do Paraná
Clique aqui para ler a matéria completa