Quase dois mil caminhoneiros estão em organizados em outros 15 grupos do aplicativo WhatsApp criados para discutir uma possível paralisação da categoria a partir desta segunda-feira (22). Eles estariam contrariados com a resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) que estipulou a nova tabela de preços mínimos do frete rodoviário, divulgada na última quinta-feira, 18, com valores abaixo dos esperados. A tabela entrou em vigor neste sábado (20).

Fonte: Bem Paraná
Clique aqui para ler a matéria completa