O juiz da Vara Criminal de Rolândia, Alberto José Ludovico, negou no início da tarde desta quarta-feira (14) o pedido de revogação da prisão temporária de Terezinha de Jesus Guinaia, avó de Eduarda Shigematsu, encontrada morta nos fundos de uma casa que pertence a seu pai, Ricardo Seidi. Ele também está preso. Segundo o magistrado, “a solicitação de soltura revela-se prematuro, pois, conforme observado pelo Ministério Público, há ainda diligências em curso da Polícia Civil, dentre elas as mensagens dos diálogos em aplicativos de celulares”.

Fonte: Folha de Londrina Clique aqui para ler a matéria completa