As casas de algumas das Mulheres da Paz de São José dos Pinhais vão se tornar núcleos de atuação junto às comunidades. É o projeto Casas de Cidadania, previsto no cronograma dos Territórios de Cidadania implantados nas regiões do Guatupê e Borda do Campo, através da parceria entre o Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci) do Ministério da Justiça e da Prefeitura de São José dos Pinhais. Algumas das Mulheres da Paz fizeram de suas próprias residências um ponto de referência, onde a comunidade busca orientações e encaminhamentos para os diversos serviços públicos. Os espaços já contribuíam espontaneamente para o combate à violência, pela orientação e encaminhamento aos jovens para um caminho mais seguro.

A gestora das Mulheres da Paz, em São José dos Pinhais, Cleusa Maria Lima, explica que o projeto prevê o subsídio de algumas necessidades para a manutenção e estímulo desses espaços. “Através desse projeto, que é complementar aos demais projetos do Pronasci, o município fortalece e contribui para que essas lideranças tenham as mínimas condições de existência, com alguns materiais de expediente, como papel, caneta e equipamentos de informática, que também já fazem parte do projeto e serão cedidos através de termo de concessão de uso, atendendo uma demanda já existente”.

A meta, segundo a gestora, são seis Casas de Cidadania. O projeto começa com três, priorizando espaços de lideranças como a Mulher da Paz e presidente do Conselho Comunitário de Seguranças do Jardim Cristal, Maria Aparecida G. Cerqueira (Dona Cida), que voluntariamente, além de estar sempre disponível para ajudar a sua comunidade, também articula e organiza, em conjunto com outras instituições, como a Polícia Militar, Guarda Municipal e outras, encontros para proporcionar integração entre os jovens.

Clique aqui e saiba mais!

Fonte: Prefeitura de São José dos Pinhais